terça-feira, maio 01, 2007

Cirque du Soleil, um sonho de infância

Cada pulinho jorrou um “ah” e todas as cambalhotas me inverteram junto. A boca ficou aberta engolindo a mágica.
Numa euforia quase estática, explodi pra dentro.
Talvez alguém tenha visto meus meneios de cabeça bailando com a coreografia. Os bambolês fruta-cor giravam rápido e eu juro que vi faíscas. Quis me atirar do trapézio, voar uns minutos no ar e sentir a mão segura me rodopiar mais uma vezinha só. Me lancei também.

Ser criança lembrou minha dança.
E, na ponta dos pés, eu chorei.

3 comentários:

alice disse...

óóóóóóóó, pecas...
chororus, érus?

[emoticon gutito]

beijoquenta.

cintilante disse...

carol beijoquenta?

Deborissima disse...

Voamos em pensamentos e nos equilibramos nos trapézios da vida.

Viva o circo da vida!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin